BLOG
Climbing Service
26Out
Profissional utilizando ponto de ancoragem.

Ponto de ancoragem: o que você precisa saber?

O ponto de ancoragem é um dos métodos mais importantes no trabalho em altura. A razão para isso é a função protetora da ferramenta, que evita quedas de profissionais durante o serviço. Por esse motivo, é fundamental ter atenção ao cumprimento desse elemento ao contratar uma empresa de alpinismo industrial.

Para ajudá-lo a entender melhor o conceito de ponto de ancoragem, a Climbing Service preparou este artigo. Aqui você verá as principais informações sobre o tema, para que os cuidados necessários sejam tomados. Confira!

O que é ponto de ancoragem no trabalho em altura?

Vemos profissionais utilizando o ponto de ancoragem no trabalho em altura

 

O ponto de ancoragem é um dispositivo responsável por suportar as forças de queda durante serviços de altura. Através de um sistema integrado, o trabalhador é capaz de manter-se estável por meio das cordas e cabos. Essa sustentação fixa é fundamental para prevenir quedas e outros tipos de acidentes.

Por conta da sua importante função, os pontos de ancoragem são obrigatórios durante o trabalho, segundo a NR-35 e é imprescindível na regulamentação do acesso por corda.

Além de reduzir o impacto da queda de alpinistas, o ponto de ancoragem é útil durante o resgate de vítimas. Durante trabalhos em espaços de difícil acesso também é importante que essa ferramenta seja utilizada. Geralmente, eles conseguem suportar uma alta carga de peso, para que o carregamento de duas pessoas de forma simultânea seja possível.

Quais são os tipos de ancoragem?

Como dissemos antes, o ponto de ancoragem é um dispositivo responsável por sustentar cordas e cabos. Cada modelo possui uma função e é utilizado para diferentes situações. Abaixo, apresentamos os principais tipos. Veja!

Tipo A1

O sistema de ancoragem tipo A1 servem para ser fixos em uma superfície plana e estável. Geralmente, quando há um ponto único deste modelo, é recomendado apenas o uso individual. Ou seja, apenas um profissional de altura deve utilizar o equipamento por vez.

Tipo A2

Diferente do dispositivo tipo A1, o A2 é fixo em telhados ou planos inclinados. Isto é, se encaixa para situações em que é necessário ainda mais estabilidade. As áreas onde são usados não favorecem a aplicação do modelo anterior.

Tipo B

Os tipos de ancoragem tipo B, por sua vez, são utilizados temporariamente. Eles são provisórios, usados no local de trabalho e desinstalados após o término do serviço. Devem suportar uma carga elevada e servir para carregar tanto profissionais como objetos.

Tipo C

Esse modelo deve ser instalado com inclinação inferior a 15º. É utilizado para dar acesso aos profissionais de altura por meio cordas, manutenção de equipamentos, entre outros serviços. É um sistema mais complexo do que os outros e, por isso, possui uma norma própria, a NBR 16523-2.

Tipo D

Parecido com o tipo C, o tipo de ponto de ancoragem D deve ser instalado em uma linha de ancoragem rígida. Sua inclinação não deve superar 15º. Sua principal função é auxiliar na e carga e descarga de objetos, bem como garantir a segurança dos funcionários.

Quando um ponto de ancoragem é resistente?

Segundo o item 18.15.56.2 da NR sobre Trabalho em Altura, o ponto de ancoragem deve atender algumas especificações. Assim, poderá ser usado com segurança. Ele precisa:

  • estar dispostos de modo a atender todo o perímetro da edificação;
  • ser capaz de suportar uma carga de 1.500 quilogramas-força;
  • suportar a carga pontual de 1.200 quilogramas-força.

Quais são as medidas de segurança e prevenção?

A alta importância do ponto de ancoragem torna necessária a realização de inspeções constantes. Afinal, qualquer tipo de defeito pode facilitar a ocorrência de graves acidentes.

Normas

Atualmente, normas técnicas nacionais ou internacionais são responsáveis por definir as condições ideais para o sistema. Durante a projeção do ponto de ancoragem, um profissional deve ser responsável pela tarefa, para que essas regras sejam cumpridas.

De acordo com as normas estabelecidas, inspeções devem ser realizadas antes, durante e após o uso. Também é importante que essas revisões sejam feitas anualmente por órgãos competentes. O resultado dessas inspeções deve ser sempre registrado, principalmente em caso de defeitos no sistema. Durante o procedimento, instruções do fabricante devem ser seguidas de forma padrão.

É importante ressaltar também que o sistema de ancoragem deve ter elementos visíveis em sua estrutura. Entre eles está o número de fabricação, indicação da carga suportada e material utilizado na construção. Lembre-se que esse material deve ser resistente às mudanças climáticas para garantir um longo tempo de vida útil.

Recomendações

O ideal é que o ponto de ancoragem atenda de forma completa o perímetro da edificação. Dessa forma, os serviços serão realizados de forma mais segura e ágil. Também é recomendado que a estrutura da ancoragem seja fixa e imóvel. Afinal, não será possível estabelecer um equilíbrio durante o trabalho se a estrutura se movimentar.

Como contratar serviços de alpinismo industrial?

Serviço de qualidade, respeitando o ponto de ancoragem é conosco! A Climbing Service é referência na prática de alpinismo industrial. Entre as atividades que realizados, estão as manutenções prediais, como limpeza e pintura de fachadas. Nossos profissionais são altamente qualificados para o serviço e nós contamos com todas as certificações necessárias.

Entre em contato e saiba mais sobre o nosso trabalho!

Artigo publicado em 11/01/2019 e atualizado em 26/10/2021.

Posts RecentesCategoriasTags